Saúde

Covid-19: vacina em pacientes com doenças hemorrágicas

- Vacinação contra Covid para crianças de 4 anos em Sete Lagoas

Quem responde pelo cronograma sobre a vacinação em cada município, bem como os grupos prioritários a serem atendidos, são o Ministério da Saúde e as Secretarias de Saúde municipais e estaduais. Os locais de vacinação são definidos pelas Secretarias de Saúde locais, seguindo o plano nacional de imunização.

Nesse sentido, a Fundação Hemominas esclarece que as doenças hemorrágicas hereditárias não estão no grupo de comorbidades, pois não apresentam imunossupressão, mas se tiverem comorbidades associadas (hipertensão arterial estágio 3 ou lesões de órgãos-alvo, diabetes mellitus, cardiopatias, doenças cerebrovasculares, pulmonares, obesidade mórbida, cirrose hepática ou outras que cursam com imunossupressão), deverão ser contemplados nesta etapa da vacinação. É importante que o paciente relate sua condição associada, pois a aplicação da vacina é intramuscular e requer alguns cuidados, a fim de evitar hematomas em pacientes com distúrbios hemorrágicos mais graves (como hemofilias moderadas a graves, doença Von Willebrand tipo 3/grave ou coagulopatias hereditárias com manifestações hemorrágicas graves).

Conforme orientações do Comitê de Hematologia da Associação Brasileira de Hematologia e Hemoterapia (ABHH), recomenda-se:

  • Cuidados na aplicação da vacina: fazer compressão local por 10 minutos após receber a vacina e aplicar compressa gelada antes e após o recebimento da vacina. Durante as primeiras 48 horas após a vacinação, deve-se orientar os pacientes a inspecionar o local vacinado. Nesse período, caso ocorram dor local exagerada, formação de hematoma volumoso e/ou febre, o paciente deverá entrar em contato com seu médico na Unidade da Fundação Hemominas onde se trata ou no serviço de urgência);
  •  Pacientes com hemofilia A ou B moderada e grave, doença de Von Willebrand forma grave (subtipo3) devem aplicar, idealmente, a dose profilática de concentrado de fator antes da aplicação da vacina intramuscular (COVID-19);
  •  Pacientes com hemofilias graves e inibidores devem avaliar com seu médico assistente o agente de “bypass” que deverá receber, antes da aplicação da vacina;
  • Na presença de outras doenças hemorrágicas graves, é preciso avaliar com seu médico assistente a necessidade de utilizar algum medicamento antes ou depois da aplicação da vacina.

Nunca é demais lembrar que, além da vacina, é fundamental manter as medidas essenciais universais de proteção, como distanciamento social, uso de máscara e higiene frequente das mãos.

Gestor responsável: Diretoria Técnico-Científica – TEC

Com Hemominas

Eldorado1300

AGENDA

agosto 2022
D S T Q Q S S
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

Publicidade

ARQUIVO GERAL

Alvaro Vilaça

Alvaro Vilaça

Jornalista, radialista, âncora do programa Tempo Esportivo na TV Sete Lagoas e diretor de programação da Rádio Eldorado AM1300

Redação Redação

Redação Redação

SILVA JUNIOR

Avatar

Cebolinha

Arnaldo Martins

Arnaldo Martins

Colunista do Hoje Cidade a mais de 20 anos, formado em Assistente de Administração de Empresas, funcionário público.

Rádio Eldorado