Automóveis

Teste: Guiamos o Fiat Pulse Impetus, que impressiona pelo mortor turbo, mas assusta no preço

Ter um SUV para chamar de seu é um desenho antigo da Fiat. Na verdade, um delírio de mais de 20 anos, desde que resolveu anabolizar com plásticos a finada Palio Weekend e batizá-la de Adventure. De lá para cá criou um Idea aventureiro, um Doblò off-road e até colou seu emblema numa versão esquálida do Dodge Journey, que batizou de Freemont. Mas agora ela tem seu jipinho, o Pulse.

Quem acompanha o HD Auto sabe que guiamos rapidamente o Pulse Impetus, com seu motor 1.0 turbo de 130 cv e transmissão CVT, na data de seu lançamento, no segundo semestre de 2021. O amigo também sabe que este ano conferimos a versão de entrada do pequeno utilitário, que impressionou pelos conteúdos. Agora estamos diante novamente da versão topo de linha que impressiona pelo comportamento, mas que não é barato. Ele parte de R$ 126.590.

O modelo chega como uma opção interessante não apenas para quem busca o estilo SUV que enfeitiçou o mercado, mas por combinar conteúdos e desempenho. Esse carro tem pacote farto de equipamentos, que são ficção em alguns dos jipinhos do momento. São itens que a Fiat oferece apenas nas versões mais qualificadas da picape Toro.

Mercado

A chegada do Pulse foi importante para a Fiat. O carro chegou por aqui num momento em que a indústria ainda disputa peças literalmente na unha. A marca italiana conseguiu emplacar o modelo que já vendeu mais de 14 mil unidades desde janeiro e é o 15º modelo mais vendido do mercado, segundo a Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave).

No ranking consolidados dos SUVs, o modelo é sétimo mais vendido e já superou seu rival imediato, o Volkswagen Nivus, que emplacou pouco mais de 9 mil carros. Uma das razões para o melhor desempenho é o preço. Hoje, o Pulse é o único SUV abaixo dos R$ 100 mil. Mais barato que ele apenas o Chery Tiggo 2, que deixou de ser produzido com o fechamento da linha de montagem da CAOA em Jacareí (SP).

Assim, o italianinho com carinha de Argo halterofilista se tornou o caminho mais fácil para ter um SUV para chamar de seu.

Raio-x Fiat Pulse Impetus 1.0 CVT

O QUE É?
SUV compacto, quatro portas e cinco lugares.

ONDE É FEITO?
Fabricada na unidade da Stellantis, em Betim (MG).

QUANTO CUSTA?
Base: R$ 126.590
Testado: R$ 130.228

COM QUEM CONCORRE?
O Pulse concorre diretamente com o Nivus, na patota dos SUVs desenvolvidos a partir de hatches compactos.

NO DIA A DIA?
A impressão de guiar um Argo, que foi a que tivemos quando testamos a vesão 1.3 do Pulse, ficou para trás, quando apertamos o botão da ignição. O quadro de instrumentos digital e os primeiros metros impulsionados pelo motor 1.0 turbo são o suficiente para esquecermos do hatch.

Claro que visualmente os dois carros são quase univitelinos, o Pulse tem apenas 11 cm a mais que o hatch, com 4,10 m e 2,53 m de entre-eixos. Seu porta-malas é levemente maior, com 370 litros.

Por dentro, a versão 1.3 não difere da topo de linha. O que muda é a qualidade do acabamento. Em qualquer versão, o aventureiro acomoda quatro adultos com bom espaço, uma vez que a posição de dirigir é mais vertical que no Argo. Fator que permite deixar mais espaço para a turma da segunda fileira.

O painel do Pulse Impetus é bacana, totalmente digital. Igual ao da Toro. Ele permite configurar três formas de exibição, com opção de conta-giros, econômetro ou dados da viagem em destaque. O velocímetro sempre aparece numericamente, sem relógio. Um ponto legal é que o motorista pode configurar diferentes informações do visor. Pode por exemplo deixar visível nos campos periféricos itens como autonomia, temperatura, relógio da maneira que achar mais conveniente.

A qualidade da montagem não difere muito da versão de entrada, assim como a qualidade do acabamento, que é pontuada pelo uso de plásticos simples. No entanto, os bancos em couro, assim como o revestimento do volante, valorizam o jipinho italiano. E por falar em volante, destaque para tecla Sport. Ela fica posicionada no aro direito em vermelho. Quando acionado, ela altera o grafismo do quadro de instrumentos ajusta motor e transmissão para uma tocada mais esportiva.

O Pulse ainda tem multimídia flutuante Uconnect (com conexão sem fio para Apple Car Play e Android Auto, assim como GPS integrado). O ar-condicionado é digital, partida sem chave, acionamento elétrico dos vidros, assim como o ajuste dos retrovisores. Ele também conta com alerta de colisão e monitor de permanência em faixa, com correção automática. O único opcional é o sistema Connect Me, de assistência remota.

MOTOR E CÂMBIO
A cereja do bolo desse jipinho é o motor 1.0 turbo de 130 cv e 20,4 kgfm de torque. Essa unidade oferece torque de um motor 2.0, mas com entrega quase imediata, pois toda a força está disponível a 1.700 rpm. Assim, o Pulse acelera rápido, bem diferente da versão 1.3. Claro que está longe de ser um velocista, mas tem força suficiente para uma ultrapassagem mais segura na rodovia.

Já a caixa automática do tipo CVT, que emula sete marchas, conversa muito bem com esse motor. Esse tipo de transmissão geralmente oscila muito quando o motor tem baixa oferta de torque, no caso do 1.0, seu comportamento é bastante suave pois sempre há oferta de torque. Quando se precisa de potência, basta pisar que ele ajusta as relações para ganhar velocidade. Quando se tira o pé, o giro cai para abaixo dos 1.700 rpm para garantir o máximo de eficiência.

CONSUMO
Abastecido com álcool, o SUV registrou consumo urbano na casa dos 8,5 km/l.

SUSPENSÃO E FREIOS
O Pulse tem acerto de suspensão elevado, para cumprir com sua função de SUV. Ele utiliza o trivial eixo rígido na traseira e McPherson no eixo dianteiro. Os freios são a disco na frente, e tambor, na traseira. Ela ainda conta com controles de estabilidade e tração, além de assistente de partida em rampa (Hill Holder). E bloqueio de diferencial eletrônico.

Hoje em Dia

Eldorado1300

AGENDA

julho 2022
D S T Q Q S S
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

Publicidade

ARQUIVO GERAL

Alvaro Vilaça

Alvaro Vilaça

Jornalista, radialista, âncora do programa Tempo Esportivo na TV Sete Lagoas e diretor de programação da Rádio Eldorado AM1300

Redação Redação

Redação Redação

SILVA JUNIOR

Avatar

Cebolinha

Arnaldo Martins

Arnaldo Martins

Colunista do Hoje Cidade a mais de 20 anos, formado em Assistente de Administração de Empresas, funcionário público.

Rádio Eldorado