Alvaro Vilaça Colunistas Esporte

Confira os destaques da Coluna Tempo Esportivo desta terça(10)

Fifa confirma Mundial de Clubes 2022

Um dos torneios mais desejados pelos clubes sul-americanos, o Mundial de Clubes, organizado pela Fifa, está confirmado para esta temporada, com o tradicional formato de sete clubes classificados.
A entidade, aliás, havia confirmado uma nova versão do torneio com 24 clubes, oito deles sendo europeus, para 2021. A nova edição seria disputada na China, entre junho e julho, mas precisou ser cancelada por causa da pandemia da Covid-19.
Mesmo assim, o atual formato corria o risco de ser cancelado, mas a Fifa optou por manter o atual modelo da competição até que se chegue a uma decisão sobre um novo formato.
“Com exceção da Europa, o Mundial de Clubes é algo importante para o mundo inteiro. Continuamos em busca de um formato que seja mais inclusivo e mais atrativo, que ajude no desenvolvimento do futebol no mundo inteiro”, afirmou o presidente da entidade, Gianni Infantino.
O Mundial de 2022 tem o mesmo formato dos campeonatos disputados entre 2005 e 2021, com a participação de sete equipes: os seis campeões continentais (campeão da Libertadores, campeão da Champions League, campeão da África, da Ásia, Concacaf, Oceania) e o campeão nacional do país-sede.
Dessa forma, o país-sede e o campeão da Oceania se enfrentam na disputa dos play-offs para, então, enfrentar os campeões da Ásia, África e América Central e do Norte nas quartas de final. O campeão da Champions League e da Copa Libertadores entram diretamente na semifinal.
O Seattle Sounders, campeão da Liga dos Campeões da América Central e América do Norte (representando a CONCACAF), foi o primeiro classificado para o Mundial de Clubes de 2022.
A equipe norte-americana garantiu vaga ao vencer o Pumas, do México, na Concachampions.
O próximo participante da competição será conhecido no dia 28 de maio, quando Liverpool e Real Madrid se enfrentam na final da Liga dos Campeões.
Por conta de um calendário apertado, principalmente pela Copa do Mundo 2022, que acontece entre novembro e dezembro, é provável que esta edição do Mundial de Clubes seja realizado entre janeiro ou fevereiro de 2023, assim como aconteceu com a competição de 2020 e 2021, adiado para o início do ano seguinte por conta da pandemia.
Até o momento, a Fifa não anunciou onde será realizado o próximo Mundial de Clubes. Em 2021, por exemplo, a competição seria disputada no Japão, tradicional sede do torneio. Porém, por conta da pandemia, o país decidiu não mais sediar a competição.
Dessa forma, a entidade optou por enviar o torneio para os Emirados Árabes Unidos, com dois estádios escolhidos para sediar os jogos.
Antes do início da pandemia da Covid-19, a entidade planejava uma nova versão do torneio com 24 clubes, oito deles sendo europeus. O novo Mundial de Clubes seria disputado na China, epicentro da pandemia, mas um problema de calendário adiou o projeto.
A nova fórmula do torneio mundial, ainda sem previsão para ser oficializado, será composta por 24 times (oito clubes da Europa, seis da América do Sul, três da Concacaf, três da África, três da Ásia e um da Oceania).
Em grupos de três equipes, os campeões da Liga dos Campeões e da Europa League das quatro últimas edições anteriores ao Mundial enfrentariam as seis equipes sul-americanas (quatro das seis serão os campeões das duas últimas edições da Copa Libertadores e da Copa Sul-Americana), os três da África, Ásia e Concacaf e o restante da Oceania.
O líder de cada grupo avança às quartas de final. Se o mesmo time for campeão mais de uma vez durante os quatro anos de cada período, ele substituirá o próximo classificado no ranking de cada confederação continental.

Tempo Esportivo

1º Tempo

Pode ser um passo importante para a tranquilidade financeira do clube! Alguns dias após apresentar a sua saúde financeira, o Atlético produziu um material de estudo da venda do Shopping Diamond Mall para o abatimento de dívidas onerosas. O documento de 10 páginas já foi encaminhado para membros do Conselho Deliberativo.
No estudo da venda dos 49,9% restantes do shopping, é informado que a alienação do imóvel servirá para um “respiro do caixa” com o abatimento de dívidas que geram um custo extra (juros e encargos) de R$ 87 milhões só em 2021. São situações envolvendo empréstimos bancários, acordos trabalhistas e com agentes.
O Atlético tem direito a um percentual da arrecadação anual do Diamond Mall. Mas, na apresentação, é informado que tal receita representou apenas 5% dos R$ 87 milhões de juros da dívida onerosa. Além disso, o acúmulo dessa dívida nos últimos 10 anos gerou juros de R$ 460 milhões, praticamente um “Diamond” que foi para o ralo.
A venda será algo importante para a melhoria do fluxo de caixa do clube. Projetada para cerca de R$ 300 milhões, a venda do Diamond Mall geraria um potencial para obter R$ 55 milhões de descontos no abatimento da dívida onerosa, além de R$ 120 milhões de ganhos financeiros entre 2022 e 2026. Ou seja, a venda do Diamond Mall teria potencial de R$ 475 milhões (margem de 10%) para quitar a dívida onerosa que representa 38% do endividamento bruto (R$ 1,3 bilhão) do clube.

2º Tempo

Depois da tempestade vem a calmaria! A gestão de Ronaldo Fenômeno vive a expectativa real de alcançar objetivos traçados na Europa e Brasil. Ambos na divisão de acesso de seus países, Cruzeiro e Valladolid, em momentos diferentes em suas respectivas temporadas, caminham para alcançarem o acesso às elites nacionais, embora, no caso do futebol brasileiro, ainda falte muita coisa para acontecer até o encerramento da Série B, em novembro (ainda restam 32 rodadas a serem disputadas).
Passando a controlar a gestão do futebol do Cruzeiro a partir do fim de dezembro do ano passado, Ronaldo Fenômeno ainda trabalha para estruturar o clube mineiro, dentro e fora de campo. Concluiu a operação em abril da compra de 90% das ações, mas vem já colhendo alguns frutos com a Raposa.
No principal objetivo do ano traçado, o Cruzeiro começa muito bem. Divide a liderança da Série B com o Bahia, ambos com 13 pontos. Pela primeira vez, desde o rebaixamento, esteve entre os 10 primeiros e assumiu posição no G-4 da Série B.
Uma grande conquista da gestão Ronaldo foi também colocar em dia os salários dos jogadores. Os recorrentes atrasos, nos dois anos anteriores, pesou no desempenho da equipe e na gestão de grupo durante a Série B.
Ao mesmo tempo que ainda tem muito a fazer para o Cruzeiro garantir o acesso, Ronaldo Fenômeno vê seu outro investimento no futebol perto de voltar à elite espanhola. Faltando três rodadas para o término da Segunda Divisão, o Real Valladolid está em terceiro lugar com 72 pontos, atrás de Eibar (74) e Almería (76). Sobem três no torneio. O time de Ronaldo tem três pontos de vantagem para o quarto colocado, Tenerife, e oito do quinto, Girona. Por isso, vive a chance real do acesso à elite espanhola, após cair já sob a gestão do próprio Ronaldo para a Segunda Divisão.

Por Álvaro Vilaça

Alvaro Vilaça

Alvaro Vilaça

Jornalista, radialista, âncora do programa Tempo Esportivo na TV Sete Lagoas e diretor de programação da Rádio Eldorado AM1300

COMENTAR

Clique aqui para enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Eldorado1300

AGENDA

julho 2022
D S T Q Q S S
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

Publicidade

ARQUIVO GERAL

Alvaro Vilaça

Alvaro Vilaça

Jornalista, radialista, âncora do programa Tempo Esportivo na TV Sete Lagoas e diretor de programação da Rádio Eldorado AM1300

Alvaro Vilaça

Alvaro Vilaça

Jornalista, radialista, âncora do programa Tempo Esportivo na TV Sete Lagoas e diretor de programação da Rádio Eldorado AM1300

SILVA JUNIOR

Avatar

Cebolinha

Arnaldo Martins

Arnaldo Martins

Colunista do Hoje Cidade a mais de 20 anos, formado em Assistente de Administração de Empresas, funcionário público.

Rádio Eldorado