Pets

Vai levar o animal de estimação na viagem da Semana Santa? Confira dicas de segurança

Como fazer o trajeto em segurança com seu animal? E quais os cuidados necessários em cada momento? Seja de carro, de ônibus ou de avião, existem medidas que são fundamentais para garantir que o pet tenha uma boa experiência e não sofra durante a viagem. De acordo com o veterinário Luiz Fernando Ferreira, que atende na Clínica Veterinária Professor Israel, em Belo Horizonte, a primeira coisa a fazer é avaliar as condições de saúde de seu animal, procurando um veterinário de confiança.

“É necessário estar com vacinas e o vermífugo em dia, além de fazer uso de produtos contra ectoparasitas (pulgas e carrapatos e mosquitos). “Esta é uma medida importante para proteger a saúde dos animais e das pessoas que terão contato com ele”.

No carro

O segundo passo, segundo o veterinário, é ter ciência das normas do Código de Trânsito Brasileiro, que permite aos animais viajarem viajar em caixas ou bolsas próprias para cães ou com peitoral acoplado ao cinto de segurança no banco de trás. “O transporte é questão muito importante e deve levar em conta também o temperamento do animal”, alerta. Vale lembrar que o transporte de animais de forma inadequada é infração sujeita à multa.

Enjôo

Durante as viagens é bem comum que alguns animais sintam enjoo no caminho. Isso pode acontecer por diferentes fatores, como movimento, calor, estrada com muitas curvas, acelerações constantes e até mesmo o uso de alguns medicamentos antes da viagem. “Os médicos veterinários podem, se necessário, receitar remédio para enjoo, remédio para evitar vômitos e até deixar alguma orientação em caso de algo inesperado na viagem”, avalia Luiz Fernando.

No avião

Já o passeio de avião requer uma atenção especial antes mesmo do dia de embarque. A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) determina algumas diretrizes para as companhias aéreas. Segundo a empresa, os passageiros devem pagar a parte o serviço de transporte de animais de estimação e, também, informar à companhia aérea com antecedência sobre a necessidade desse tipo de atendimento.

É fundamental a apresentação de documentos que comprovem o estado de saúde do pet e, também, que sirva de identificação do animal.

Confira abaixo outras dicas importantes de como levar seu melhor amigo na viagem sem prejudicar a saúde de seu pet

1 – Qual a frequência ideal de paradas?

O ideal fazer paradas a cada duas horas para os cães se hidratarem e fazer xixi e ou cocô. No caso de gatos, pode-se fazer um intervalo maior de até quatro horas.

2 – Há cuidado especial com cães maiores?

Desde que usem a caixa de transporte ou a coleira correta, funciona super bem. Mas eles nunca devem ir em camionete aberta.

3 – Não é cansativo para os animais?

Pouco cansativo. Os cães e gatos se acostumam rápido

4 – E sobre o ar-condicionado? Pode ficar ligado?

Sim, pode ficar ligado e deve. Cães e gatos sofrem muito com o calor. Contudo, é importante evitar temperaturas muito baixas e também que os gatos e cães fiquem com olhos e focinho muito perto da saída do ar-condicionado

5 – E sobre as viagens de avião? Trazem algum desconforto?

Viagem aéreas estão basicamente autorizadas para cães até 10 kg na cabine junto com seu dono, porém depende de normas da companhia aérea. É preciso consultar as empresas antes. Cães maiores, só despachados como carga viva. Essa viagem no porão do avião e bem estressante para qualquer animal.

Fonte: Hoje em Dia

Eldorado1300

AGENDA

julho 2022
D S T Q Q S S
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

Publicidade

ARQUIVO GERAL

Alvaro Vilaça

Alvaro Vilaça

Jornalista, radialista, âncora do programa Tempo Esportivo na TV Sete Lagoas e diretor de programação da Rádio Eldorado AM1300

Redação Redação

Redação Redação

SILVA JUNIOR

Avatar

Cebolinha

Arnaldo Martins

Arnaldo Martins

Colunista do Hoje Cidade a mais de 20 anos, formado em Assistente de Administração de Empresas, funcionário público.

Rádio Eldorado