Pets

Animais resgatados em Petrópolis lotam abrigos à espera dos donos desaparecidos

Cachorros resgatados aguardam donos em lares temporários — Foto: Reprodução/TV Globo

Locais estão precisando abrir espaço para os cachorrinhos que perderam tudo com a chuva, até seus melhores amigos. Tragédia na região já deixou mais de 130 pessoas mortas e 190 desaparecidas.

Muitos animais foram resgatados e levados para abrigos em Petrópolis, na Região Serrana do Rio, após o temporal que atingiu a região na terça-feira (15). A tragédia na região já deixou mais de 130 pessoas mortas e 190 desaparecidas.

Os locais, que há algum tempo já vivem cheios, agora estão precisando abrir espaço para tantos outros cachorrinhos que perderam tudo com a chuva, até seus melhores amigos.

Por sorte, milagre ou instinto, centenas de animais fugiram dos desmoronamentos e sobreviveram.

“Eu achei essa cãozinha hoje no Alto da Serra, perto da igreja Santo Antônio. É uma cachorrinha muito bem cuidada. Ela estava muito assustada andando pela rua. Estou em busca dos donos dela”, diz Júlia.

Uma entidade filantrópica perto de Petrópolis que já servia de abrigo temporário para 300 cachorrinhos, diz que número aumentou bastante essa semana. Cinco foram resgatados só no Alto da Serra, um dos locais mais devastados pelo temporal.

Uma delas é a cadelinha Preta Gil, uma mãe zelosa e preocupada, que rosna para qualquer um que chega perto do filhote Akon. Ainda mais agora que os dois foram parar em uma casa totalmente diferente, sem a proteção dos antigos donos – que ainda estão sendo procurados.

“Dificuldade enorme por exemplo com essa pandemia aumentou muito o número de cachorros abandonados muitos deles por falta de recursos dos proprietários e a gente recolhe as doações que a gente recebe e associados e amigos não gostou do caiu em torno de 50% em uma situação tá realmente difícil mas mesmo assim a gente continua segurando a peteca pode deixar a peteca cair”, diz Guilherme Agnew, presidente da ONG Dogs Heaven.

No abrigo também tem um vira-lata caramelo que não sai do lado da parede. Desconfiado, fica boa parte do tempo com o olhar perdido. Parece não entender a tragédia que nem os seres humanos conseguiram compreender ainda.

Outros cinco cachorros foram encontrados em Areal, uma cidade vizinha de Petrópolis que não foi atingida diretamente pelas chuvas, mas o rio encheu e eles acabaram ficando sem casa.

Preta Gil, Akon, o vira-lata caramelo e tantos outros animais agora vão continuar no abrigo. A esperança é que os donos que desapareceram na tragédia sejam localizados ou que novos donos os adotem.

Fonte: g1.globo.com

Eldorado1300

AGENDA

junho 2022
D S T Q Q S S
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

Publicidade

ARQUIVO GERAL

Alvaro Vilaça

Alvaro Vilaça

Jornalista, radialista, âncora do programa Tempo Esportivo na TV Sete Lagoas e diretor de programação da Rádio Eldorado AM1300

Redação Redação

Redação Redação

SILVA JUNIOR

Avatar

Cebolinha

Arnaldo Martins

Arnaldo Martins

Colunista do Hoje Cidade a mais de 20 anos, formado em Assistente de Administração de Empresas, funcionário público.

Rádio Eldorado