Cidade Saúde Super Destaques

Primeiro levantamento de 2022 aponta alto índice de focos de dengue em residências de Sete Lagoas

Cidade começa o ano em situação de alerta quanto ao risco de epidemia da doença

A Secretaria Municipal de Saúde, por meio do Centro de Controle das Arboviroses (dengue, chikungunya e zika vírus), realizou, na segunda semana deste mês, o primeiro Levantamento de Índice Rápido para Aedes aegypti de 2022 (LIRAa), que coloca Sete Lagoas em situação de alerta máximo quanto ao risco de uma epidemia de dengue. O percentual geral de infestação ficou em 5,7%, quase cinco vezes maior do que o preconizado pelo Ministério da Saúde, que é abaixo de 1%.

O LIRAa foi realizado entre os dias 10 e 14 de janeiro e, assim como no início de 2021, a maioria dos criadouros encontrados neste levantamento continua sendo dentro dos domicílios, principalmente em tambores e reservatórios de água localizados ao nível do solo, seguidos pelos inservíveis (lixo, garrafas, latas e recipientes plásticos), bebedouros de animais, vasos e pratos de plantas, ralos, calhas e caixa de passagem. “Em alguns bairros, os Índices de Infestação Predial-IIP apresentam percentuais muito mais elevados que 5%, colocando estes locais em situação de risco”, alerta o gerente do Centro de Controle das Arboviroses, Adriano Pereira de Souza.

Os bairros com maior infestação são: Boa Vista, Cidade de Deus, Industrial, Jardim Europa, Verde Vale, Montreal, JK, Nossa Senhora das Graças, Nossa Senhora do Carmo I, Nova Cidade, Bouganville I, Papavento, Jardim Universitário, Barreiro de Cima, Catarina, São Geraldo, Vila Brasil, São Vicente, Interlagos II, Alvorada, São Francisco de Assis, Santa Luzia, Centro II, Jardim Arizona, Progresso, Vapabuçú, São João II, Braz Filizola, Esperança, Jardim dos Pequis, Luxemburgo, CDI, Jardim Primavera, Bela Vista III, Santa Felicidade.

“A dengue, a zika e a chikungunya são doenças graves, transmitidas pelo mosquito. O período chuvoso é quando o Aedes aegypti encontra as melhores condições para se reproduzir, por ser a época mais propicia ao acumulo de água parada. Por isso, o cidadão deve ficar atento e evitar os focos de água parada em sua residência”, reforça Adriano Souza.

BALANÇO

Em 2021 foram notificados 542 casos de dengue, sendo 22 casos confirmados e 520 descartados. Também foram notificados quatro casos de Zika Vírus, sendo todos descartados. Houve ainda dois casos notificados de Chikungunya, ambos descartados. “Somente este ano já temos 37 casos notificados de Dengue, todos em investigação”, revela Adriano Souza.

SINTOMAS

Além de manter os quintais limpos, ou seja, livre de objetos que possam acumular água e servir de criadouros para o mosquito, as pessoas que apresentarem dois ou mais desses sintomas: febre alta, dor de cabeça, dor atrás dos olhos, dor no corpo, nas juntas ou abdominal devem procurar a unidade de saúde mais próxima da sua casa.

COMBATE EM 2021

A Gerência de Controle de Dengue trabalhou em várias frentes para combater a proliferação do Aedes aegypti em 2021. Durante 52 semanas foram realizadas ações de bloqueio, tratamento focal, visitas, mutirões de limpeza e mobilização social.

Entre os destaques, foram visitados 94.334 imóveis na zona urbana pelos Agentes de Endemias no último ciclo de 2021, realizando o tratamento focal. Outras 2.230 imóveis foram visitados nas localidades rurais também fizeram parte do trabalho. O departamento recebeu 203 denúncias por meios dos telefones 160 (Disque Dengue) e 155 (Secretária de Estado de Saúde) e todas foram verificadas. Até meados de dezembro as armadilhas ovitrampas (positividade) coletaram 82.859 ovos do mosquito transmissor das doenças.

DICAS

• Mantenha os tambores sempre tampados, é um dos criadouros que mais encontra foco do mosquito em nosso município;

• Retire os pratinhos dos vasos de plantas ou coloque areia neles e não deixe que água se acumule nas folhas das plantas;

• Lave as vasilhas de água dos seus animais domésticos semanalmente com água, bucha e sabão.

• Verifique se há algum ralo entupido ou caixa de passagem na casa e mantenha todos fechados quando estiverem fora de uso.

• Retire folhas e outros tipos de sujeira que impeçam o fluxo da água nas calhas;

• Mantenha a caixa d’água sempre limpa e tampada;

• Guarde as garrafas e baldes vazios de cabeça para baixo, galões, tonéis e latas devem ser mantidos vedados.

• Pneus devem ser guardados em locais cobertos, onde não fiquem expostos a chuva;

• Limpe sempre as bandejas de geladeira, umidificador e do ar-condicionado, retirando a água acumulada;

• Se você tem piscina em casa, limpe-a semanalmente e aplique cloro.

• Evite acumular lixo e entulho no quintal. Na hora do descarte feche bem os sacos e mantenha a lixeira tampada;

• Puxe com rodo qualquer poça d’água acumulada sobre lajes sem telhado.

Renato Alexandre

Prefeitura de Sete Lagoas – Ascom

Eldorado1300

AGENDA

maio 2022
D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

Publicidade

ARQUIVO GERAL

Alvaro Vilaça

Alvaro Vilaça

Jornalista, radialista, âncora do programa Tempo Esportivo na TV Sete Lagoas e diretor de programação da Rádio Eldorado AM1300

Redação Redação

Redação Redação

SILVA JUNIOR

Avatar

Cebolinha

Arnaldo Martins

Arnaldo Martins

Colunista do Hoje Cidade a mais de 20 anos, formado em Assistente de Administração de Empresas, funcionário público.

Rádio Eldorado