Destaques

Escolas desenvolvem estratégias para garantir devolução dos PETs

Arquivo / E.E. Brighenti Cesare

Principal ferramenta de estudo no ensino híbrido, material é utilizado para a contagem da carga horária e funciona junto às atividades complementares

Todos os dias, as escolas da rede estadual de ensino reforçam com os estudantes a importância da devolução dos Planos de Estudos Tutorados (PETs) e das atividades complementares produzidas pelos professores. O PET é a ferramenta estruturante do Regime de Estudo não Presencial, desenvolvido pela Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais (SEE/MG). É a partir dele que a carga horária do aluno é contabilizada e os professores conseguem acompanhar o aprendizado do estudante. Os alunos podem fazer a devolução das atividades de forma virtual ou impressa.

Nos dois primeiros bimestres, a Escola Estadual Dr. Max Machado, no distrito de Tuparecê, em Medina, no Vale do Jequitinhonha, conseguiu a devolução de 100% dos PETs.

Segundo o diretor da unidade de ensino, Diogo Braga Amaral, a principal estratégia é o contato constante com famílias e alunos. “Aqui, temos uma interação muito boa com a comunidade. Como é um local pequeno, conhecemos os familiares dos alunos. Sempre que os estudantes estão atrasados na devolução e os encontramos na rua, temos essa conversa mais informal. É uma busca ativa constante”, descreve.

A escola também conta com uma parceria muito boa com os motoristas do transporte escolar e com a igreja. “ Os motoristas do transporte escolar nos ajudam muito. Eles já têm os contatos dos responsáveis pelos alunos e combinam a data e horário para pegar o material. Na nossa cidade, também temos um meio de comunicação muito importante, o alto falante da igreja. Sempre que eles anunciam o cronograma de devolução, o volume de entregas aumenta. É muito eficaz”, conclui.

Compromisso

Aluna do 2º ano do ensino médio, Laura Nascimento Carvalho é pontual na entrega das atividades e sabe a importância do compromisso. “Devemos ficar atentos aos prazos, em especial à devolução dos PETs, pois é por meio dele que o professor vai conseguir saber como está nosso aprendizado durante o ensino remoto”.

O contato próximo com as famílias e uma busca ativa eficiente também impactam positivamente na devolução dos PETs e atividades complementares da Escola Estadual Brighenti Cesare, em São João del-Rei, região Central. “Quando o aluno está atrasado na entrega, os professores entram em contato com os responsáveis. É aquela busca incansável e, se não conseguem retorno, passam para supervisão e para direção, que está o tempo todo acompanhando. Fazemos a intervenção no momento correto”, afirma a diretora da escola, Kênia Mirelle Resende.

O contato é constante. “Se o aluno não foi bem ou está com a entrega atrasada, nós fazemos uma reunião com os responsáveis para entender o que está acontecendo e propor as intervenções necessárias”, finaliza a gestora.

Acesso

Já na Escola Estadual Alberico Ferreira Naves, localizada em Santo Antônio do Amparo, no Centro-Oeste mineiro,  o PET impresso – para os alunos que não têm acesso às mídias digitais –  é entregue na residência dos estudantes e é neste momento que o diretor, Amarildo Donizeti da Cruz, aproveita para receber os materiais preenchidos. “Quando chego para entregar o novo material, já pergunto sobre o PET antigo. Se o aluno ainda não finalizou, eu  já agendo uma nova data para buscar”, afirma.

Outro momento em que a escola aproveita para lembrar o estudante da importância da devolução é na entrega dos kits alimentação.  “Aqui, 98% das famílias pegam o kit e é uma excelente forma de conversarmos mais ainda com os responsáveis pelos estudantes. Sabemos o motivo do atraso na entrega e buscamos formas para ajudar a resolver”, conclui.

O PET

Para este ano letivo, o PET, com os conteúdos trabalhados em cada ano de escolaridade, está sendo disponibilizado de forma bimestral, ou seja, a cada dois meses o estudante tem acesso a um novo material, totalizando quatro no ano.

O material também pode ser acessado de forma on-line, pelo site estudeemcasa.educacao.mg.gov.br ou pelo aplicativo Conexão Escola. Já para os estudantes que não têm acesso à internet, o PET é entregue impresso pela escola. É importante lembrar que mesmo com a retomada das atividades presenciais e implementação do ensino híbrido na rede estadual, os Planos de Estudos Tutorados seguem como a principal ferramenta de estudo e devem continuar sendo respondidos pelos estudantes, conforme a programação para este ano letivo.

Fonte: Agência Minas

Eldorado1300

AGENDA

julho 2022
D S T Q Q S S
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

Publicidade

ARQUIVO GERAL

Alvaro Vilaça

Alvaro Vilaça

Jornalista, radialista, âncora do programa Tempo Esportivo na TV Sete Lagoas e diretor de programação da Rádio Eldorado AM1300

Redação Redação

Redação Redação

SILVA JUNIOR

Avatar

Cebolinha

Arnaldo Martins

Arnaldo Martins

Colunista do Hoje Cidade a mais de 20 anos, formado em Assistente de Administração de Empresas, funcionário público.

Rádio Eldorado