A vacina é desenvolvida pelo Instituto Butantã, fruto de uma parceria do governo de São Paulo com a farmacêutica Sinovac, da China, e começará a ser distribuída para os Estados nesta segunda-feira em aviões da FAB.

A previsão do Ministério da Saúde é de que a campanha nacional de imunização comece na quarta, às 10h.

A enfermeira Mônica Calazans recebeu a primeira dose no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP). Outro enfermeiro, Wilson Paes de Pádua, que trabalha no Hospital Vila Penteado, foi o segundo a receber a CoronaVac.

“Mônica Calazans: mulher, negra, enfermeira, vive no extremo da Zona Leste de SP, a primeira pessoa a ser vacinada no Brasil. Representa não apenas os heróis e heroínas que atuam na linha de frente na pandemia, mas tmb o povo brasileiro. Finalmente os brasileiros serão imunizados”, escreveu o governador João Doria em seu twitter.

phenrique@hojeemdia.com.br